Escolha uma opção de navegação: Blog/ Site
Escolha sua navegação: Site / Blog
18 jan 2017 - Por Camila Coutinho
Comentários

post_transparencias

Se você não esteve na lua nos últimos meses já deve ter reparado: as transparências estão mais ousadas do que nunca! A ideia – que vai das passarelas ao red carpet – é deixar o corpo todo à mostra, cobrindo só  o essencial… uma coisa assim naked / nude mesmo! kkk Depois de bombar em 2016 essa tendência não dá sinais de ir embora tão cedo –  já imagino inclusive os looks da galera nos camarotes do Carnaval super apostando nela!

Parece difícil fazer essa exposição toda dar certo? Dá uma olhada então em quem aposta – e como:

post_transparencias2

Parece a maior contradição dizer que “deixar o corpo coberto, porém à mostra” é a tendência da vez né? kkk Mas repare nos looks de Marina Ruy Barbosa, Dakota Fanning, Cara Delevingne, Hailey Baldwin, Rita Ora e Ashley Graham: é isso mesmo, um vestido todinho transparente combinado com sutiã e hot pants! Essa fórmula ajuda a deixar a produção bem fashionista (sem deixar de ser sexy, claro, mas a calcinha de cintura alta afasta aquela coisa “sexy demais”); vale também apostar em um body por baixo, como a Jennifer Lawrence. O preto é a preferência mor nessa hora, já que deixa tudo mais chique, “red carpet ready”!

Agora, se a intenção é causar meeeesmo, entram em cena outros fatores, como um mega decote como esse da Kim Kardashian ou o body e vestido que dão a impressão “naked” real, como ousou Chiara Ferragni.

post_transparencias1

Essa ideia da total transparência também foi uma aposta forte nas passarelas – onde o “free the nipple” também ganha espaço, vide os looks da Balmain e Jenny Packham!

Os looks em preto também são favoritos, mas nos desfiles deu pra ver mais experimentações: surgiram transparências fun na coleção da Fendi e Elie Saab, ou ainda girlie na aposta de Giambattista Valli. Além das hot pants pretas, destacam-se as combinações de transparência + tops nude vistas na Coach e Valentino, uma solução para “baixar o fator sexy” do look, já que assim o sutiã não vira um destaque da produção!

post_transparencias3

Tudo muito lindo, muito chic, mas falta coragem (ou red carpet) para apostar em uma transparência ousada dessas? A solução está nessas versões mais contidas: bordados, brilhos estratégicos e tecidos com textura (como a própria renda) ajudam a desviar a atenção da transparência – olha só como funciona nas produções de Kate Hudson, Jourdan Dunn e Grazi Massafera.

Dessa forma todas as “vantagens” da transparência estão ali (o apelo sexy e fashion), porém na medida para que você se sinta confortável – aliás, acho que essa categoria mais discretinha é na qual eu melhor me encaixo também! 😛

  • E vocês, gostam dessa moda da transparência “naked”?

Trend alert: as transparências “naked”!

18 jan 2017
- Por Camila Coutinho
Comentários

post_transparencias

Se você não esteve na lua nos últimos meses já deve ter reparado: as transparências estão mais ousadas do que nunca! A ideia – que vai das passarelas ao red carpet – é deixar o corpo todo à mostra, cobrindo só  o essencial… uma coisa assim naked / nude mesmo! kkk Depois de bombar em 2016 essa tendência não dá sinais de ir embora tão cedo –  já imagino inclusive os looks da galera nos camarotes do Carnaval super apostando nela!

Parece difícil fazer essa exposição toda dar certo? Dá uma olhada então em quem aposta – e como:

post_transparencias2

Parece a maior contradição dizer que “deixar o corpo coberto, porém à mostra” é a tendência da vez né? kkk Mas repare nos looks de Marina Ruy Barbosa, Dakota Fanning, Cara Delevingne, Hailey Baldwin, Rita Ora e Ashley Graham: é isso mesmo, um vestido todinho transparente combinado com sutiã e hot pants! Essa fórmula ajuda a deixar a produção bem fashionista (sem deixar de ser sexy, claro, mas a calcinha de cintura alta afasta aquela coisa “sexy demais”); vale também apostar em um body por baixo, como a Jennifer Lawrence. O preto é a preferência mor nessa hora, já que deixa tudo mais chique, “red carpet ready”!

Agora, se a intenção é causar meeeesmo, entram em cena outros fatores, como um mega decote como esse da Kim Kardashian ou o body e vestido que dão a impressão “naked” real, como ousou Chiara Ferragni.

post_transparencias1

Essa ideia da total transparência também foi uma aposta forte nas passarelas – onde o “free the nipple” também ganha espaço, vide os looks da Balmain e Jenny Packham!

Os looks em preto também são favoritos, mas nos desfiles deu pra ver mais experimentações: surgiram transparências fun na coleção da Fendi e Elie Saab, ou ainda girlie na aposta de Giambattista Valli. Além das hot pants pretas, destacam-se as combinações de transparência + tops nude vistas na Coach e Valentino, uma solução para “baixar o fator sexy” do look, já que assim o sutiã não vira um destaque da produção!

post_transparencias3

Tudo muito lindo, muito chic, mas falta coragem (ou red carpet) para apostar em uma transparência ousada dessas? A solução está nessas versões mais contidas: bordados, brilhos estratégicos e tecidos com textura (como a própria renda) ajudam a desviar a atenção da transparência – olha só como funciona nas produções de Kate Hudson, Jourdan Dunn e Grazi Massafera.

Dessa forma todas as “vantagens” da transparência estão ali (o apelo sexy e fashion), porém na medida para que você se sinta confortável – aliás, acho que essa categoria mais discretinha é na qual eu melhor me encaixo também! 😛

  • E vocês, gostam dessa moda da transparência “naked”?
13 set 2016 - Por Camila Coutinho
Comentários

montagem_tendencias_nyfw-header

Mesmo se você não for daquelas que acompanha a moda de perto já deve ter ouvido a tal expressão “see now, buy now”. Esse formato que coloca à venda uma coleção assim que acaba de ser desfilada virou conceito chave no mercado fashion nos últimos tempos; importantes marcas do cenário internacional, como Burberry, Tommy Hilfiger, Vetements, Rebecca Minkoff e DVF já tinham adotado o sistema desde a última temporada (também vimos isso aqui, no SPFW), e agora esse NYFW veio para selar essa proposta como o melhor modo de atender o desejo do consumidor e a necessidade de vendas da marca.

É engraçado até ver como as tendências estão acontecendo ao mesmo tempo nas passarelas e nas ruas – principalmente em NY, conhecida por trazer as criações mais comerciais do circuito! Pra não ficar pra trás com toda essa rapidez então aqui vão as 4 maiores tendências para apostar djá:

1montagem_tendencias_nyfw

[1] CAMISARIA: já comentamos nesse post AQUI que as camisas estão bombando no street style! E na passarela não foi diferente: o ar de “roupa de escritório” ficou pra trás e ela aparece desconstruída e renovada como vestidos, saias, croppeds, shorts… e até como camisa mesmo! kkk De marcas com coleções inteiras baseadas na peça (como a Monse e Alexander Wang) a outras que apostaram pontualmente, a camisa (ou a referência a ela pelo tipo de tecido ou o azul e listrado clássico) está em todas!

APOSTE SEM MEDO: nas camisas “versão” vestido! Os tecidos leves e geralmente claros ficam perfeitos para encarar o calor com aquele ar mais sofisticado!

montagem_tendencias_nyfw

[2] COR: prepare-se para um guarda-roupa bem ao estilo “orange is the new black”! kkk O laranja é outra tendência que está em praticamente todos os desfiles, gente! Vai do vibrante-quase-vermelho (às vezes até com paetês, como no desfile do Dion Lee) ao mais “sólido”, quase sempre em looks monocromáticos; o rosa cítrico (meio querendo ser coral) e o rosa queimado também complementam essa cartela que é bem feminina, mas ao mesmo tempo longe de ser “doce” demais.

APOSTE SEM MEDO: as combinações monocromáticas garantem impacto e descomplicam a vida na hora de montar a produção. Vale usar a sandália na mesma cor (mais fashion) ou apostar no nude nos pés (mais chique)!

3montagem_tendencias_nyfw

[3] LISTRAS: esse tipo de estampa em coleções de verão é quase que lei, né? Mas o interessante nesse NYFW é que as listras se distanciaram do navy (que eu amo, mas às vezes dá uma cansada) e ganharam versões mais fun! O padrão também é bold, com listras bem marcantes, mesmo quando surgem em combinações mais neutras como o p&b. É uma tendência que parece “gritar” verão né?

APOSTE SEM MEDO: combinações como essa da Tanya Taylor, neutra em cima + listras (na vertical, alongando) embaixo não têm erro!

4montagem_tendencias_nyfw

[4] NOVO MINIMAL: essa quarta trend é basicamente o oposto das duas anteriores! Quanto mais clean, melhor (e mais cool): as linhas são “limpas”, o shape é mais folgado, e o “toque 2016” à proposta minimalista vem na fusão com a moda genderless, aquelas peças que podem funcionar tanto pros meninos quanto para as meninas. Branco, nude e preto dominam a cartela de cores, a ideia aqui é descomplicar o look, mas fazer isso com uma roupa com cortes, tecidos e caimento perfeitos, de modo que nunca seja um visual relaxado, por mais simples que pareça!

APOSTE SEM MEDO: os ternos e camisas oversized são peças atemporais e super dentro dessa tendência! Pensar em uma produção all white, mesmo que com uma camiseta basiquinha e uma saia simples de alfaiataria, já é um bom exemplo do look cool que essa tendência busca!

  • E aí, curtiram essas tendências? Qual sua favorita?

See now, buy now: 4 tendências do #NYFW pra comprar já!

13 set 2016
- Por Camila Coutinho
Comentários

montagem_tendencias_nyfw-header

Mesmo se você não for daquelas que acompanha a moda de perto já deve ter ouvido a tal expressão “see now, buy now”. Esse formato que coloca à venda uma coleção assim que acaba de ser desfilada virou conceito chave no mercado fashion nos últimos tempos; importantes marcas do cenário internacional, como Burberry, Tommy Hilfiger, Vetements, Rebecca Minkoff e DVF já tinham adotado o sistema desde a última temporada (também vimos isso aqui, no SPFW), e agora esse NYFW veio para selar essa proposta como o melhor modo de atender o desejo do consumidor e a necessidade de vendas da marca.

É engraçado até ver como as tendências estão acontecendo ao mesmo tempo nas passarelas e nas ruas – principalmente em NY, conhecida por trazer as criações mais comerciais do circuito! Pra não ficar pra trás com toda essa rapidez então aqui vão as 4 maiores tendências para apostar djá:

1montagem_tendencias_nyfw

[1] CAMISARIA: já comentamos nesse post AQUI que as camisas estão bombando no street style! E na passarela não foi diferente: o ar de “roupa de escritório” ficou pra trás e ela aparece desconstruída e renovada como vestidos, saias, croppeds, shorts… e até como camisa mesmo! kkk De marcas com coleções inteiras baseadas na peça (como a Monse e Alexander Wang) a outras que apostaram pontualmente, a camisa (ou a referência a ela pelo tipo de tecido ou o azul e listrado clássico) está em todas!

APOSTE SEM MEDO: nas camisas “versão” vestido! Os tecidos leves e geralmente claros ficam perfeitos para encarar o calor com aquele ar mais sofisticado!

montagem_tendencias_nyfw

[2] COR: prepare-se para um guarda-roupa bem ao estilo “orange is the new black”! kkk O laranja é outra tendência que está em praticamente todos os desfiles, gente! Vai do vibrante-quase-vermelho (às vezes até com paetês, como no desfile do Dion Lee) ao mais “sólido”, quase sempre em looks monocromáticos; o rosa cítrico (meio querendo ser coral) e o rosa queimado também complementam essa cartela que é bem feminina, mas ao mesmo tempo longe de ser “doce” demais.

APOSTE SEM MEDO: as combinações monocromáticas garantem impacto e descomplicam a vida na hora de montar a produção. Vale usar a sandália na mesma cor (mais fashion) ou apostar no nude nos pés (mais chique)!

3montagem_tendencias_nyfw

[3] LISTRAS: esse tipo de estampa em coleções de verão é quase que lei, né? Mas o interessante nesse NYFW é que as listras se distanciaram do navy (que eu amo, mas às vezes dá uma cansada) e ganharam versões mais fun! O padrão também é bold, com listras bem marcantes, mesmo quando surgem em combinações mais neutras como o p&b. É uma tendência que parece “gritar” verão né?

APOSTE SEM MEDO: combinações como essa da Tanya Taylor, neutra em cima + listras (na vertical, alongando) embaixo não têm erro!

4montagem_tendencias_nyfw

[4] NOVO MINIMAL: essa quarta trend é basicamente o oposto das duas anteriores! Quanto mais clean, melhor (e mais cool): as linhas são “limpas”, o shape é mais folgado, e o “toque 2016” à proposta minimalista vem na fusão com a moda genderless, aquelas peças que podem funcionar tanto pros meninos quanto para as meninas. Branco, nude e preto dominam a cartela de cores, a ideia aqui é descomplicar o look, mas fazer isso com uma roupa com cortes, tecidos e caimento perfeitos, de modo que nunca seja um visual relaxado, por mais simples que pareça!

APOSTE SEM MEDO: os ternos e camisas oversized são peças atemporais e super dentro dessa tendência! Pensar em uma produção all white, mesmo que com uma camiseta basiquinha e uma saia simples de alfaiataria, já é um bom exemplo do look cool que essa tendência busca!

  • E aí, curtiram essas tendências? Qual sua favorita?
27 maio 2016 - Por Camila Coutinho
Comentários

montagem_patches

Eles começaram a surgir nos anos 70 como mais uma forma de expressão para uma década que tanto pregava a liberdade; nos anos 90 ganharam perfume pop e cores mais vivas para enfeitar looks moderninhos e agora chegam a 2016 como item de desejo absoluto entre fashionistas: deu pra entender por que os patches definitivamente merecem um lugar no seu coração (e closet)?

A ideia tem muito a ver não só com o revival da década de 1990 (a febre já foi mais forte, mas ainda dá seus respiros), mas também com a ideia da customização como forma de deixar a moda mais exclusiva, mas não necessariamente gastando mais pra isso! Ou seja, vale sua atenção:

montagem_patches1

O street style é uma ótima fonte de inspiração para apostar nos patches – afinal, foi basicamente dele que essa tendência saiu, direto para as passarelas e looks das celebs! Na última São Paulo Fashion Week as aplicações de desenhos divertidos sobre jaquetas e coletes jeans, camisas e até uma bolsa Hermès (coragem!) chamavam a atenção nos corredores da Bienal. Logo nos primeiros dias da semana de moda já deu pra sentir que os patches foram os itens escolhidos para mandar o recado “desencanada, porém fashionista” da temporada! kkk

O mais legal é ver que para entrar na tendência o pessoal está colocando a mão na massa mesmo! Há, claro, a opção de apostar em peças que já vêm com essa “customização” (mais sobre isso abaixo), mas a maioria das pessoas que conversamos por lá tinham caçado seus “adesivos” em lugares como a Rua 25 de março, Galeria do Rock (ambos em SP), armarinhos, sites em conta…

No final, é uma moda na qual a label, de fato, não conta! A não ser por modelos muito específicos de algumas grifes, você nem consegue dizer se a peça foi personalizada em casa ou comprada assim mesmo. Fora que colocar a criatividade em jogo ainda é uma ótima forma de resgatar aquela jaqueta que andava esquecida no armário hein?

montagem_patches2

A lista de marcas que se jogaram na tendência dos patches é longa (e babado): Gucci, 3.1 Phillip Lim, Dries Van Noten, DKNY, Alice and Olivia… E logo elas tiveram suas criações desfiladas por aí por celebs Beyoncé (e Blue Ivy!), Dakota Johnson, Rihanna, Cara Delevingne e por aí vai…

Por aqui, a Not Your Basic Denim é “o” nome quando pensamos em jeans customizados prontos – e isso vai de silks e paetês a, claro, muitos patches! A Vida Bela também fez sucesso com uma coleção assim (eu já usei, inclusive!).

Lembro de ter feito uma pesquisa sobre patches no final do ano passado e encontrei poucos lugares para comprar por aqui – a Ziovara foi uma delas. Mas agora… pode dizer que a coisa pegou mesmo, porque as opções de “patches prontos” estão bombando nas araras de lojas fast fashion, como Renner, C&A, Riachuelo e Zara!

Pra quem quer patches estilo “faça você mesmo”, dá pra encontrar muitos “adesivos” bacanas pela Amazon, Etsy e Urban Outfitters – é só não ter pressa pela chegada da encomenda – e caçar armarinhos como esse Objetiva Bordados!

montagem_patches3

Bom, um dos motivos que me fez olhar (ainda) mais para essa tendência foi esse editorial que cliquei para a Elle de maio! Além das ideias de styling a revista também veio com os patches de brinde para que as leitoras pudessem deixar a imaginação correr solta!

Pra quem ainda tem dúvida sobre esse processo de aplicação dos patches termocolantes, um resuminho: para fixá-los basta pressionar o ferro elétrico sobre o desenho por cerca de 10 segundos; o ideal é separar um retalho de tecido de algodão para colocar entre o ferro e o patch, protegendo-o do calor. Aliás, fique esperta com a temperatura dele: 180°C para poliéster e 200°C para algodão.

  • É isso! Gostaram desse “patches report”? kkkk Quem aí já tá usando? E como? Contem aqui nos comentários!

 

We love patches: looks de street style, quem faz e mais dicas para apostar!

27 maio 2016
- Por Camila Coutinho
Comentários

montagem_patches

Eles começaram a surgir nos anos 70 como mais uma forma de expressão para uma década que tanto pregava a liberdade; nos anos 90 ganharam perfume pop e cores mais vivas para enfeitar looks moderninhos e agora chegam a 2016 como item de desejo absoluto entre fashionistas: deu pra entender por que os patches definitivamente merecem um lugar no seu coração (e closet)?

A ideia tem muito a ver não só com o revival da década de 1990 (a febre já foi mais forte, mas ainda dá seus respiros), mas também com a ideia da customização como forma de deixar a moda mais exclusiva, mas não necessariamente gastando mais pra isso! Ou seja, vale sua atenção:

montagem_patches1

O street style é uma ótima fonte de inspiração para apostar nos patches – afinal, foi basicamente dele que essa tendência saiu, direto para as passarelas e looks das celebs! Na última São Paulo Fashion Week as aplicações de desenhos divertidos sobre jaquetas e coletes jeans, camisas e até uma bolsa Hermès (coragem!) chamavam a atenção nos corredores da Bienal. Logo nos primeiros dias da semana de moda já deu pra sentir que os patches foram os itens escolhidos para mandar o recado “desencanada, porém fashionista” da temporada! kkk

O mais legal é ver que para entrar na tendência o pessoal está colocando a mão na massa mesmo! Há, claro, a opção de apostar em peças que já vêm com essa “customização” (mais sobre isso abaixo), mas a maioria das pessoas que conversamos por lá tinham caçado seus “adesivos” em lugares como a Rua 25 de março, Galeria do Rock (ambos em SP), armarinhos, sites em conta…

No final, é uma moda na qual a label, de fato, não conta! A não ser por modelos muito específicos de algumas grifes, você nem consegue dizer se a peça foi personalizada em casa ou comprada assim mesmo. Fora que colocar a criatividade em jogo ainda é uma ótima forma de resgatar aquela jaqueta que andava esquecida no armário hein?

montagem_patches2

A lista de marcas que se jogaram na tendência dos patches é longa (e babado): Gucci, 3.1 Phillip Lim, Dries Van Noten, DKNY, Alice and Olivia… E logo elas tiveram suas criações desfiladas por aí por celebs Beyoncé (e Blue Ivy!), Dakota Johnson, Rihanna, Cara Delevingne e por aí vai…

Por aqui, a Not Your Basic Denim é “o” nome quando pensamos em jeans customizados prontos – e isso vai de silks e paetês a, claro, muitos patches! A Vida Bela também fez sucesso com uma coleção assim (eu já usei, inclusive!).

Lembro de ter feito uma pesquisa sobre patches no final do ano passado e encontrei poucos lugares para comprar por aqui – a Ziovara foi uma delas. Mas agora… pode dizer que a coisa pegou mesmo, porque as opções de “patches prontos” estão bombando nas araras de lojas fast fashion, como Renner, C&A, Riachuelo e Zara!

Pra quem quer patches estilo “faça você mesmo”, dá pra encontrar muitos “adesivos” bacanas pela Amazon, Etsy e Urban Outfitters – é só não ter pressa pela chegada da encomenda – e caçar armarinhos como esse Objetiva Bordados!

montagem_patches3

Bom, um dos motivos que me fez olhar (ainda) mais para essa tendência foi esse editorial que cliquei para a Elle de maio! Além das ideias de styling a revista também veio com os patches de brinde para que as leitoras pudessem deixar a imaginação correr solta!

Pra quem ainda tem dúvida sobre esse processo de aplicação dos patches termocolantes, um resuminho: para fixá-los basta pressionar o ferro elétrico sobre o desenho por cerca de 10 segundos; o ideal é separar um retalho de tecido de algodão para colocar entre o ferro e o patch, protegendo-o do calor. Aliás, fique esperta com a temperatura dele: 180°C para poliéster e 200°C para algodão.

  • É isso! Gostaram desse “patches report”? kkkk Quem aí já tá usando? E como? Contem aqui nos comentários!

 

11 mar 2016 - Por Camila Coutinho
Comentários

montagem_tendencias_PFW1

Fico com saudades das fashion weeks assim que elas acabam, mas confesso que aí vem um momento que eu amooo também: nosso balanço de tendências!

Não é à toa que Paris fecha o circuito: parece que lá “passamos a limpo” toda a avalanche de informação de moda das últimas semanas; das coleções mais comerciais de Nova York à “ostentação” de Milão, passando pelas ideias conceituais de Londres, é meio como se as passarelas parisienses já fossem por si só o aval de tendências da temporada!

Pra saber o que vai deixar o inverno 2016/17 hot hot hot, só conferir abaixo:

montagem_tendencias_PFW2

MOOD UNDERGROUND: a estética do grunge, punk, esse clima mais dark de modo geral envolveu diversos desfiles nessa temporada, de marcas como Isabel Marant a grifes mais clássicas, como Dior e até mesmo o romântico Elie Saab. A proposta vai além do combo coturno e sobretudo preto e surge com ótimas ideias de styling, com sobreposições, combinações de sapatos e casacos pesados a peças mais leves e toques de cor aqui e ali!

montagem_tendencias_PFW3

ACABAMENTO VERNIZ/VINIL: essa trend vem de carona no mood underground acima! impressionante como praticamente todo desfile tinha uma peça assim, seja saia, calça (principalmente, e nesse modelo mais curtinho) ou até vestido. Foi a primeira tendência que anotei no bloco de notas, logo no primeiro dia! Até a Chanel se rendeu ao couro com aspecto brilhoso, pode ficar de olho (e até investir em um item assim) que deve ficar por algumas temporadas viu?

montagem_tendencias_PFW4

VELUDO: a gente já vem falando e notando ele nos desfiles há algum tempo, e agora foi como se o veludo dissesse “viu só como não dá pra me ignorar”? kkk Basicamente, se você vinha resistindo a esse clássico dos anos 80 vai ser impossível não querer ao menos provar uma peça depois de ver os looks da Valentino, Rochas, Vetements Roland Mouret, apenas algumas das marcas que usaram e abusaram dele em Paris! O melhor é que o veludo aparece tanto em vestidos de festa quanto combinando glamour e moda casual em cardigãs – a melhor peça para apostar se você ainda tiver algum receio!

montagem_tendencias_PFW55

ESTAMPAS CLÁSSICAS RELOADED: depois da invasão dos prints digitais a oncinha e o xadrez voltam a ser o destaque do inverno! O animal print aparece tanto em acessórios quanto roupas, e o segredo está no styling: combinações com florais, tênis e até mesmo outras estampas bem exibidas (vale até a zebra). Já o xadrez surge também com um pé no grunge, versão maxi! Boa pedida para atualizar o look de trabalho com muitos pontos fashion!

montagem_tendencias_PFW5

JEWEL TONES: até mesmo se olharmos pro nosso armário de inverno é difícil evitar que a cartela de cinzas, preto e, vá lá, vinho, domine. Em Paris foi assim, mas com uma bem-vinda explosão de COR, assim em caps mesmo, aqui e ali! Vermelho, verde, amarelo e azul apareciam fortes, “sólidos”, pra animar a coleção. Se quiser investir em uma boa peça nessa tendência, aposte em um belo casaco – ideal para combinar com mil looks neutros e render muitas temporadas!

montagem_tendencias_PFW6

PLISSADOS: o detalhe deu pinta em desfiles de marcas que vão da estética romântica, como Giambattista Valli, à minimalista, como Stella McCartney! Ou seja, é super versátil, basta escolher o tecido que tem mais a ver com você – a versão de couro da Valentino garante um look rock glam lindo, enquanto a de lã da Loewe faz a linha casual chic. Melhor ainda? Por conta das “listras” verticais o plissado ajuda a dar uma boa alongada na silhueta!

montagem_tendencias_PFW7

OMBRINHO “CAÍDO”: nem tomara que caia, nem uma alça normal, o decote mais charmoso da temporada é esse que fica “no meio do caminho”. Mais natural em vestidos, como o modelo desfilado por Adriana Lima na Miu Miu, ele também apareceu em casacos e até moletons na Dior e Balenciaga. Fashion e bem sexy (daquele zero óbvio), hein?

montagem_tendencias_PFW8

MILITARISMO: sim, a moda militar segue com tudo! Presente nos balanços de tendências das últimas temporadas, as parkas, casacos e até mesmo calças nesse tom verde-musgo continuam dando aquele “ar de atitude” às produções de inverno. Para atualizar as peças que você talvez até já tenha, vale combinar sua parka com vestido de festa, como a Valentino, ou apostar em patches.

montagem_tendencias_PFW9

LINGERIE À MOSTRA: mais uma tendência “sobrevivente” das últimas temporadas, a moda boudoir até perdeu um pouco de força, mas ainda super vale como aposta – afinal, a sempre minimalista Stella McCartney fez uma coleção praticamente inteirinha nessa pegada! O destaque são os vestidos à lá camisola, mas bem além do slip dress clássico: rendas, plissados e até bordados dourados apareceram para deixar bem claro que trata-se de um look de festa!

montagem_tendencias_PFW10

BOLSAS COM ALÇAS GROSSAS: a Fendi lançou suas straps avulsas para acompanhar suas it bags e era só uma questão de tempo mesmo até esse tipo de alça bombar! A hora chegou: marcas como Kenzo, Dior e Louis Vuitton se renderam a elas, que, vamos combinar, é bem mais confortável de levar nos ombros, né?! E o detalhe não tem tamanho: acompanha de mini bags a bolsas maiores!

EXTRA: TRUQUE DE STYLING

montagem_tendencias_PFW11

Tão importante quanto as peças em si é o styling com o qual elas são apresentadas na passarela – e daí surgem ótimas ideias de combinar as roupas (as que já temos e queremos comprar! kkkk). Dessa temporada pode guardar esse aqui: blusas de manga longa, a maioria de gola alta, usadas sob vestidos de alças finas. Além de garantir o estilo cool/streetstyle/antenada na moda, ainda dá uma sobrevida aos vestidos de verão quando o friozinho chegar!

  • Curtiram essas tendências? Qual sua favorita?

Top 10 tendências para o inverno 16/17 direto da #PFW!

11 mar 2016
- Por Camila Coutinho
Comentários

montagem_tendencias_PFW1

Fico com saudades das fashion weeks assim que elas acabam, mas confesso que aí vem um momento que eu amooo também: nosso balanço de tendências!

Não é à toa que Paris fecha o circuito: parece que lá “passamos a limpo” toda a avalanche de informação de moda das últimas semanas; das coleções mais comerciais de Nova York à “ostentação” de Milão, passando pelas ideias conceituais de Londres, é meio como se as passarelas parisienses já fossem por si só o aval de tendências da temporada!

Pra saber o que vai deixar o inverno 2016/17 hot hot hot, só conferir abaixo:

montagem_tendencias_PFW2

MOOD UNDERGROUND: a estética do grunge, punk, esse clima mais dark de modo geral envolveu diversos desfiles nessa temporada, de marcas como Isabel Marant a grifes mais clássicas, como Dior e até mesmo o romântico Elie Saab. A proposta vai além do combo coturno e sobretudo preto e surge com ótimas ideias de styling, com sobreposições, combinações de sapatos e casacos pesados a peças mais leves e toques de cor aqui e ali!

montagem_tendencias_PFW3

ACABAMENTO VERNIZ/VINIL: essa trend vem de carona no mood underground acima! impressionante como praticamente todo desfile tinha uma peça assim, seja saia, calça (principalmente, e nesse modelo mais curtinho) ou até vestido. Foi a primeira tendência que anotei no bloco de notas, logo no primeiro dia! Até a Chanel se rendeu ao couro com aspecto brilhoso, pode ficar de olho (e até investir em um item assim) que deve ficar por algumas temporadas viu?

montagem_tendencias_PFW4

VELUDO: a gente já vem falando e notando ele nos desfiles há algum tempo, e agora foi como se o veludo dissesse “viu só como não dá pra me ignorar”? kkk Basicamente, se você vinha resistindo a esse clássico dos anos 80 vai ser impossível não querer ao menos provar uma peça depois de ver os looks da Valentino, Rochas, Vetements Roland Mouret, apenas algumas das marcas que usaram e abusaram dele em Paris! O melhor é que o veludo aparece tanto em vestidos de festa quanto combinando glamour e moda casual em cardigãs – a melhor peça para apostar se você ainda tiver algum receio!

montagem_tendencias_PFW55

ESTAMPAS CLÁSSICAS RELOADED: depois da invasão dos prints digitais a oncinha e o xadrez voltam a ser o destaque do inverno! O animal print aparece tanto em acessórios quanto roupas, e o segredo está no styling: combinações com florais, tênis e até mesmo outras estampas bem exibidas (vale até a zebra). Já o xadrez surge também com um pé no grunge, versão maxi! Boa pedida para atualizar o look de trabalho com muitos pontos fashion!

montagem_tendencias_PFW5

JEWEL TONES: até mesmo se olharmos pro nosso armário de inverno é difícil evitar que a cartela de cinzas, preto e, vá lá, vinho, domine. Em Paris foi assim, mas com uma bem-vinda explosão de COR, assim em caps mesmo, aqui e ali! Vermelho, verde, amarelo e azul apareciam fortes, “sólidos”, pra animar a coleção. Se quiser investir em uma boa peça nessa tendência, aposte em um belo casaco – ideal para combinar com mil looks neutros e render muitas temporadas!

montagem_tendencias_PFW6

PLISSADOS: o detalhe deu pinta em desfiles de marcas que vão da estética romântica, como Giambattista Valli, à minimalista, como Stella McCartney! Ou seja, é super versátil, basta escolher o tecido que tem mais a ver com você – a versão de couro da Valentino garante um look rock glam lindo, enquanto a de lã da Loewe faz a linha casual chic. Melhor ainda? Por conta das “listras” verticais o plissado ajuda a dar uma boa alongada na silhueta!

montagem_tendencias_PFW7

OMBRINHO “CAÍDO”: nem tomara que caia, nem uma alça normal, o decote mais charmoso da temporada é esse que fica “no meio do caminho”. Mais natural em vestidos, como o modelo desfilado por Adriana Lima na Miu Miu, ele também apareceu em casacos e até moletons na Dior e Balenciaga. Fashion e bem sexy (daquele zero óbvio), hein?

montagem_tendencias_PFW8

MILITARISMO: sim, a moda militar segue com tudo! Presente nos balanços de tendências das últimas temporadas, as parkas, casacos e até mesmo calças nesse tom verde-musgo continuam dando aquele “ar de atitude” às produções de inverno. Para atualizar as peças que você talvez até já tenha, vale combinar sua parka com vestido de festa, como a Valentino, ou apostar em patches.

montagem_tendencias_PFW9

LINGERIE À MOSTRA: mais uma tendência “sobrevivente” das últimas temporadas, a moda boudoir até perdeu um pouco de força, mas ainda super vale como aposta – afinal, a sempre minimalista Stella McCartney fez uma coleção praticamente inteirinha nessa pegada! O destaque são os vestidos à lá camisola, mas bem além do slip dress clássico: rendas, plissados e até bordados dourados apareceram para deixar bem claro que trata-se de um look de festa!

montagem_tendencias_PFW10

BOLSAS COM ALÇAS GROSSAS: a Fendi lançou suas straps avulsas para acompanhar suas it bags e era só uma questão de tempo mesmo até esse tipo de alça bombar! A hora chegou: marcas como Kenzo, Dior e Louis Vuitton se renderam a elas, que, vamos combinar, é bem mais confortável de levar nos ombros, né?! E o detalhe não tem tamanho: acompanha de mini bags a bolsas maiores!

EXTRA: TRUQUE DE STYLING

montagem_tendencias_PFW11

Tão importante quanto as peças em si é o styling com o qual elas são apresentadas na passarela – e daí surgem ótimas ideias de combinar as roupas (as que já temos e queremos comprar! kkkk). Dessa temporada pode guardar esse aqui: blusas de manga longa, a maioria de gola alta, usadas sob vestidos de alças finas. Além de garantir o estilo cool/streetstyle/antenada na moda, ainda dá uma sobrevida aos vestidos de verão quando o friozinho chegar!

  • Curtiram essas tendências? Qual sua favorita?
28 abr 2015 - Por Camila Coutinho
Comentários

Imagine quantas buscas são feitas diariamente no Google. Agora pensa que todas elas – assim como toda sua atividade em outros lugares da internet – ficam registradas, formando um banco de dados poderosíssimo! Foi com essa ideia que o Google resolveu olhar com mais carinho para algo que a gente curte tanto, a moda! Pela primeira vez a empresa usou as buscas relacionadas ao tema como um termômetro e divulgou seu Spring 2015 trends report essa semana.

Isso significa que a partir de cerca de 6 bilhões de buscas eles levantaram quais itens estão em alta no momento, os que estão prestes a estourar, e também o que já caiu tão rápido quanto fez sucesso. Tudo bem que os dados dizem respeito apenas às buscas feitas nos Estados Unidos, mas uma vez que o país influencia (e muito) a moda global, e que os dados deverão ser usados por marcas americanas super presentes na nossa vida, dá pra entender porque esse relatório (que passará a ser divulgado a cada seis meses) é tão interessante – tanto pra quem trabalha com criação de roupas quanto pra quem gosta de fazer compras de acordo com as trends mais quentes!

Sabe aquilo do streetstyle ditar tendências, e não a passarela? É quase que uma evolução ‘biliotriplicada’ (existe essa palavra? kkk) disso, com o computador/celular/whatever no lugar da rua! Confira abaixo o que, segundo esse comportamento, está em alta e em baixa:

in-sustentaveis
in-sazonais

in-rising

Ao divulgar os dados o Google destacou as saias de tule, cujas pesquisas aumentaram 34% entre janeiro de 2014 e deste ano e as saias mídi (a busca aumentou nove vezes nos últimos três anos “e ainda está na sua fase inicial de crescimento no mercado dos Estados Unidos”, escrevem).

As calças tipo jogging também surpreenderam: aumento de 165% nas buscas em 2014, e são o tipo de roupa com pesquisas mais específicas –  “emoji jogger pants”, por exemplo, é o termo mais utilizado! Vai entender! kkkk

No bloco das “estrelas meteóricas” estão itens que devem desaparecer tão rápido quanto ganharam fama. Interessante ver como tem coisa que passou sem tanto auê por aqui, caso desse “Kale moletom” que Beyoncé usou em uma dança incrível no clipe de “7/11”, lançado em novembro de 2014. A peça é da Suburban Riot e custa só US$ 48, daí a loucura do povo pra ficar um pouquinho mais parecido da diva! kkkk

out

No grupo das trends que estão dizendo adeus ao desejo fashion dos internautas, dá pra ver que aquilo do que falamos incansávelmente em 2014… cansou! Normcore e 90’s jeans estão saindo do foco, mas particularmente olho desconfiada para isso de uma queda no interesse pelo skinny jeans – vai ver é porque todo mundo já tem, nem pesquisa tanto mais, é peça clássica tipo camiseta branca né não?

E agora não sei vocês, mas nunca tinha ouvido falar nesse tal “zoo jeans”! O que é? A tal calça destroyed… por um tigre, leão ou urso! kkk A iniciativa vem do Japão e começou a aparecer na mídia no meio do ano passado, para revitalizar o zoológico de Hitachi City. Alguns modelos inclusive foram vendidos a US$ 1.500! Dá pra entender por que a curiosidade repentina né? kkkk

Para ver mais sobre o relatório do Google (metodologia, cruzamento dos termos com cores, gêneros e mais), clique aqui!

Curtiram esse trend report?

É “in” ou “out”? Agora o Google pode te dizer o que é tendência na moda!

28 abr 2015
- Por Camila Coutinho
Comentários

Imagine quantas buscas são feitas diariamente no Google. Agora pensa que todas elas – assim como toda sua atividade em outros lugares da internet – ficam registradas, formando um banco de dados poderosíssimo! Foi com essa ideia que o Google resolveu olhar com mais carinho para algo que a gente curte tanto, a moda! Pela primeira vez a empresa usou as buscas relacionadas ao tema como um termômetro e divulgou seu Spring 2015 trends report essa semana.

Isso significa que a partir de cerca de 6 bilhões de buscas eles levantaram quais itens estão em alta no momento, os que estão prestes a estourar, e também o que já caiu tão rápido quanto fez sucesso. Tudo bem que os dados dizem respeito apenas às buscas feitas nos Estados Unidos, mas uma vez que o país influencia (e muito) a moda global, e que os dados deverão ser usados por marcas americanas super presentes na nossa vida, dá pra entender porque esse relatório (que passará a ser divulgado a cada seis meses) é tão interessante – tanto pra quem trabalha com criação de roupas quanto pra quem gosta de fazer compras de acordo com as trends mais quentes!

Sabe aquilo do streetstyle ditar tendências, e não a passarela? É quase que uma evolução ‘biliotriplicada’ (existe essa palavra? kkk) disso, com o computador/celular/whatever no lugar da rua! Confira abaixo o que, segundo esse comportamento, está em alta e em baixa:

in-sustentaveis
in-sazonais

in-rising

Ao divulgar os dados o Google destacou as saias de tule, cujas pesquisas aumentaram 34% entre janeiro de 2014 e deste ano e as saias mídi (a busca aumentou nove vezes nos últimos três anos “e ainda está na sua fase inicial de crescimento no mercado dos Estados Unidos”, escrevem).

As calças tipo jogging também surpreenderam: aumento de 165% nas buscas em 2014, e são o tipo de roupa com pesquisas mais específicas –  “emoji jogger pants”, por exemplo, é o termo mais utilizado! Vai entender! kkkk

No bloco das “estrelas meteóricas” estão itens que devem desaparecer tão rápido quanto ganharam fama. Interessante ver como tem coisa que passou sem tanto auê por aqui, caso desse “Kale moletom” que Beyoncé usou em uma dança incrível no clipe de “7/11”, lançado em novembro de 2014. A peça é da Suburban Riot e custa só US$ 48, daí a loucura do povo pra ficar um pouquinho mais parecido da diva! kkkk

out

No grupo das trends que estão dizendo adeus ao desejo fashion dos internautas, dá pra ver que aquilo do que falamos incansávelmente em 2014… cansou! Normcore e 90’s jeans estão saindo do foco, mas particularmente olho desconfiada para isso de uma queda no interesse pelo skinny jeans – vai ver é porque todo mundo já tem, nem pesquisa tanto mais, é peça clássica tipo camiseta branca né não?

E agora não sei vocês, mas nunca tinha ouvido falar nesse tal “zoo jeans”! O que é? A tal calça destroyed… por um tigre, leão ou urso! kkk A iniciativa vem do Japão e começou a aparecer na mídia no meio do ano passado, para revitalizar o zoológico de Hitachi City. Alguns modelos inclusive foram vendidos a US$ 1.500! Dá pra entender por que a curiosidade repentina né? kkkk

Para ver mais sobre o relatório do Google (metodologia, cruzamento dos termos com cores, gêneros e mais), clique aqui!

Curtiram esse trend report?

18 abr 2015 - Por Camila Coutinho
Comentários

topo-spfw-trends
E já que a sexta-feira também foi o último dia de SPFW pulamos o #amei de cada dia para ir direto para o nosso balanço de tendências da temporada #tradição #tambémqueroferiado kkkk Dá uma olhada nas apostas GE:
balanco_spfw-verao
De modo geral, vimos muitos looks prontos para ir pras lojas! Efeito da crise (que cria a necessidade de crescer as vendas, e o desfile mais comercial é então a melhor vitrine)? Bem capaz mesmo, mas não vejo como algo negativo, afinal a gente sempre fica pensando o que vai querer usar no dia a dia não é?

Sobre as trends, já falei das flores 3D há um ano, depois dos desfiles de Paris, depois na edição de inverno da SPFW e agora cá estamos novamente! Mas que culpa tenho se os estilistas amam? kkk Eu também adoro,  dá uma cara nova às sempre necessárias (mas muitas vezes batidas) estampas florais. E olha que quem apostou usou em quase toda a coleção, tipo Pat Bo e Acquastudio. Pra continuar de olho!

No beachwear, as marcas só querem saber de serem vistas além da praia (mais um fator que pode alavancar as vendas talvez?). Lenny Niemeyer faz isso como ninguém, Água de Coco, Triya e Salinas também apostaram. Aliás, o top cropped com o decote fechado foi unanimidade, todas as marcas fizeram os seus!

E agora que já “roubamos o guarda-roupa do namorado”, chegou a hora de combinar com peças ultrafemininas – é o que sugerem Reinaldo Lourenço, Vitorino Campos e Wagner Kallieno. Alexandre Herchcovitch também apostou na androginia, e a coleção de Reinaldo, vale dizer, foi inteiramente inspirada nessa proposta.

Teve muito “sereismo” e referência aos Orixás nessa temporada (mais forte em Triya, Têca e Isabela Capeto). De modo geral, o fundo do mar apareceu de formas bem mais originais, quase sem azul nas peças, por exemplo. Essa é a trend mais divertida (e com mais cara de férias) desse top 5, é só tomar cuidado com os acessórios pra não parecer fantasia!

Pra terminar, o shape de vestido que tinha ao menos um representante em quase todas as coleções, o trapézio! É a solução para aquela velha dificuldade “como ficar elegante mesmo no calor”, não?!

Curtiram essas top tendências? Qual delas tá mais animada para usar?

#SPFW: Top tendências para o verão 2016

18 abr 2015
- Por Camila Coutinho
Comentários

topo-spfw-trends
E já que a sexta-feira também foi o último dia de SPFW pulamos o #amei de cada dia para ir direto para o nosso balanço de tendências da temporada #tradição #tambémqueroferiado kkkk Dá uma olhada nas apostas GE:
balanco_spfw-verao
De modo geral, vimos muitos looks prontos para ir pras lojas! Efeito da crise (que cria a necessidade de crescer as vendas, e o desfile mais comercial é então a melhor vitrine)? Bem capaz mesmo, mas não vejo como algo negativo, afinal a gente sempre fica pensando o que vai querer usar no dia a dia não é?

Sobre as trends, já falei das flores 3D há um ano, depois dos desfiles de Paris, depois na edição de inverno da SPFW e agora cá estamos novamente! Mas que culpa tenho se os estilistas amam? kkk Eu também adoro,  dá uma cara nova às sempre necessárias (mas muitas vezes batidas) estampas florais. E olha que quem apostou usou em quase toda a coleção, tipo Pat Bo e Acquastudio. Pra continuar de olho!

No beachwear, as marcas só querem saber de serem vistas além da praia (mais um fator que pode alavancar as vendas talvez?). Lenny Niemeyer faz isso como ninguém, Água de Coco, Triya e Salinas também apostaram. Aliás, o top cropped com o decote fechado foi unanimidade, todas as marcas fizeram os seus!

E agora que já “roubamos o guarda-roupa do namorado”, chegou a hora de combinar com peças ultrafemininas – é o que sugerem Reinaldo Lourenço, Vitorino Campos e Wagner Kallieno. Alexandre Herchcovitch também apostou na androginia, e a coleção de Reinaldo, vale dizer, foi inteiramente inspirada nessa proposta.

Teve muito “sereismo” e referência aos Orixás nessa temporada (mais forte em Triya, Têca e Isabela Capeto). De modo geral, o fundo do mar apareceu de formas bem mais originais, quase sem azul nas peças, por exemplo. Essa é a trend mais divertida (e com mais cara de férias) desse top 5, é só tomar cuidado com os acessórios pra não parecer fantasia!

Pra terminar, o shape de vestido que tinha ao menos um representante em quase todas as coleções, o trapézio! É a solução para aquela velha dificuldade “como ficar elegante mesmo no calor”, não?!

Curtiram essas top tendências? Qual delas tá mais animada para usar?

PERFIL
Camila Coutinho



Copyright © 2017 - garotasestupidas.com - Todos os direitos reservados
Designed and Created bt Condomínio Network
INSTAGRAM
Copyright © 2017 - garotasestupidas.com - Todos os direitos reservados | Designed and Created bt Condomínio Network